Sem calcinha no camarote presidencial

  • Postada em: 7/08/2015
  • Autor: Eustáquio Libório

O Carnaval de 1994 marcou a vida da República quando foi flagrada, no camarote presidencial da Marquês de Sapucaí, no Rio de Janeiro, a modelo Lílian Ramos, ao lado do presidente Itamar Franco, muito à vontade, mas tão à vontade que os fotógrafos descobriram que ela estava sem calcinha. Foi o paraíso para fotógrafos e cinegrafistas.
Na época, o impeachment do ex-presidente Collor ainda estava na lembrança do povo e dos políticos. A oposição, petista principalmente, queria a cabeça de Itamar Franco que, cinco meses depois, resgatou o valor da moeda nacional lançando o Plano Real.
Na quinta-feira, 6, sem Carnaval nenhum, o senador Fernando Color volta à mídia sob acusação de suposto recebimento de propina e, da tribuna do Senado, depois de se dizer ofendido e vilipendiado, tasca um “filha da p…” contra procuradores da República.

Porém, a história fica mais interessante quando se descobre que, na mesma foto, quem ladeia Itamar é o doleiro Alberto Yousseff, que desde então já orbitava os poderosos.
Saudade do tempo em que Lílian Ramos, sem calcinha, servia de escândalo político.

 

Categoria: