Desligue o ventilador e, cuidado, seu emprego está em risco

  • Postada em: 28/10/2015
  • Autor: Eustáquio Libório

Manaus completou 346 anos no sábado, 24, coberta de fumaça que permanece, desde o dia 1º de outubro, criando problemas de saúde aos habitantes e sobrecarregando serviços de saúde, principalmente para atender crianças, vítimas preferenciais dos males da poluição.

Ar condicionado e ventilador vão virar enfeites, em Manaus, com energia mais cara

Se a fumaça já é ruim no período de dois meses no qual a cidade está sendo fustigada por uma temporada de calor das mais causticantes, a partir do dia 1º de novembro, que aliás é véspera de Finados, a vida vai ficar pior.

Nem mesmo tendo um senador pelo Amazonas e ex-governador, Eduardo Braga, como ministro das Minas e Energia, o Estado conseguiu se livrar de um aumento na tarifa de energia , em média de 40%, já  a partir de novembro.

Além de condicionadores de ar, que vão deixar de ser usados em face do novo preço da energia, ventiladores também devem deixar de trabalhar para refrescar o manauara, mas o pior deve ser o impacto do novo custo da energia para a indústria instalada no polo de Manaus.

A consequência, no mínimo, vai ser alavancar o desemprego na indústria incentivada, onde o insumo energia pesar mais. O lado bom é que, como a Eletrobrás não conseguia fornecer energia para equalizar a demanda, agora a demanda vai cair e o problema, da Eletrobrás, vai ser resolvido. Simples assim, mas sem falar na dívida que a estatal mantém com o governo do Amazonas.

Por fim, cabe registrar que não adianta ir à Ponta Negra para se refrescar: está interditada para banho de rio desde esta quarta-feira, 28.

Categoria: